segunda-feira, dezembro 19, 2005


é quando um Homem quiser...
grande prémio de natal - Lisboa 2005


Deixámos os carros nos restauradores e fomos de metro para o Colombo, tropeçámos nas pessoas que queriam ir comprar e não vimos os que queriam ir correr… fomos para o lado contrário e lá vimos um aglomerado e malucos em cuecas e algum em ceroulas prontos para estorvar mais uma manhã de consumismo exacerbado na nossa capital.
Foi dada a partida quase sem darmos por isso e seguimos a ritmo moderado pois as subidas ao início eram “duras” principalmente aquela ao lado do estádio glorioso que nos iluminava o caminho. A mim soube bem ter privilégio de andar a alta velocidade na 2ª circular bem mais rápido do que circula por estas horas… Depois foi sempre a rodar até ao Saldanha e aí deu-se o click e fui a abrir pela ravina até aos restauradores.

Um abraço,
E festas felizes,

Sem comentários: