quarta-feira, agosto 02, 2017

provas acumuladas - um mundo novo

Quando comecei na corrida em 2004, já havia muitas provas e com muita participação, existiam as minis e caminhadas. Maratonas, tínhamos duas em Lisboa, uma em Dezembro e outra na primavera, normalmente em Abril. Trilhos não tínhamos e ultras também não.
Não havia facebook mas as nossas redes socias eram os forums do mundodacorrida.com e do atletas.net e o pessoal protestava com as coisas que não concordava e combinavam-se loucuras kilométricas e divulgavam-se as coisas que eu no paragrafo anterior disse que não tínhamos...
Lembro-me do pessoal se revoltar porque no mesmo fim de semana da Meia Maratona de S. João das Lampas tinham marcado o GP de Queluz e gerou-se uma grande discussão lá nos tópicos. E de quando apareceu a Maratona Carlos Lopes que veio retirar a vez à Maratona de Lisboa (do Luis Sousa) da qual toda a gente dizia maravilhas.

Agora, em 2017, tenho andado com um olhar mais atento para o fenómeno ultra trail, e vislumbro,  separadas por apenas um distrito, duas provas de 100km no mesmo dia (20 de Maio - Estrela Grande Trail e Ultra Trail da Serra de S. Mamede) e se olharmos para o calendário ainda encontramos coisas mais curiosas (2 de Julho - LX trail Monsanto + Hard trail Montejunto + Sintra trail extreme - só na zona de Lisboa provas com cerca de 30K).
A Serra da Estrela está para o trail como o Terreiro do Paço ou a Praça do Império está para as corridas de estrada em Lisboa, há quase uma dezena de provas na serra mais alta do nosso País. Mas temos outras serras que também já estão muito saturadas de competições.

Devo salientar que nas Maratonas de 2004 os participantes rondavam as 5 centenas e que agora mesmo com o acumular de ultras, estas não têm falta de participantes e,  até pelo contrário, esgotam as suas inscrições rapidamente e as maratonas de estrada já ultrapassam facilmente o milhar de portugueses a finalizar a prova.

Não estou a criticar, estou apenas a constatar uma "bolha" que espero se torne mais racional e que não "rebente" de forma irremediável.

Constatei também que temos em Portugal uma prova de impacto planetário em termos de ultra trail que é a MIUT na Madeira, faz parte do Circuito Mundial e já tem o prestigio suficiente para ter os melhores atletas internacionais a quererem participar, e a cobertura dos principais meios de comunicação a nível global.

O pior disto tudo é que eu ando com ideias tristes... ;)


Abraços e boas corridas,

2 comentários:

A Extraterrestre disse...

É verdade, também acho que há demasiada oferta de provas.
E parece que hoje em dia qualquer um é ultra trailer. Pessoal que não treina anda a fazer provas de 50km de trail...

Filipe Torres disse...

Ainda no outro dia estava a falar disso com um amigo. Temos a sorte de ter uma das melhores provas do mundo à distancia de um voo em low cost! Por essas e por outros é que para o ano vou para o meu quarto MIUT :)