domingo, novembro 08, 2009

objectivo francesinha

 
Temos que ter um objectivo, e o meu pensamento durante a Maratona do Porto era a francesinha especial que iria comer depois de acabar.
Fiquei no mesmo hotel do ano passado, fiz por ir cedo levantar o kit e usar a pasta party como almoço, depois foi ficar na horizontal até à hora de jantar para mais um carregamento de massa.
Hoje lá estava à partida para a 4ª maratona do ano, o ritmo era para 3:45 e no fim contava com 3:47 sem acontecer nada de especial, apenas sentia as pernas pesadas desde o início e a redução de ritmo nos últimos 8 km foi muito abrupta (zona do empedrado e do muro claro).
À partida fui saudado pelo tigre, durante a prova pelo companheiro de treino na semana passada no guincho, eu dei uma força ao "pára que não pára" Joaquim Adelino 
A prova está boa e recomenda-se, cada vez com mais participantes, e com o investimento este ano num sistema de refrigeração à base de borrifos durante quase todo o percurso ;)
... e pra semana vou à mãe.
Abraços e boas corridas.

8 comentários:

MPaiva disse...

Parabéns pela prova e espero que a francesinha te tenha sabido bem!

abraço
MPaiva

Mark Velhote disse...

Viva

Boa prova! Também podia ter utilizado este "pensamento positivo" para os Km finais. É de comer e chorar por mais!

Cumprimentos

luis mota disse...

Olá Nuno!
Parabéns pela participação na Maratona.
Depois da prova também optei por uma bela “francesinha”.
Uma boa semana para si,
Luís Mota

António Almeida disse...

Olá Nuno
parabéns por mais uma.
Desta vez não te consegui ver para um incentivo...fica para Lisboa.
Grande abraço.

António Bento disse...

Olá Mestre
parabéns pela prova e pela Francesa!
com um aspecto destes até dá vontade de fazer já outra maratona na Invicta.
GRande abraço
boa recuperçaão
até breve
AB - Tartaruga

joaquim adelino disse...

Olá amigo Nuno.
Parabéns pela excelente prova, fruto provavelmente da grande experiência que o meu amigo possui.
Correr de trás para a frente aumentando gradualmente o andamento é uma excelente opção para se correr a Maratona, e o tempo final fala por si. Recordar que o Nuno me alcançou ainda no primeiro quarto da prova tendo eu nessa altura tido o previlégio da sua companhia durante algum tempo, bem que eu gostaria de prosseguir no seu andamento mas preferi ser mais prudente e ainda bem que assim foi. Obrigado por aquele momento.
Um abraço.

José Capela disse...

Nuno!

Além de ser um 'papa maratonas' esta teve a particularidade de no fim também ir papar a famosa francesinha do Porto. Ojectivos cumpridos, obviamente como nos foi habituando!

Abraço

José Capela

João Paulo Meixedo disse...

e que tal estava hoje a mãe? Muito vento? E chuva?
Aqui na Imbicta parece o fim do mundo.