segunda-feira, janeiro 26, 2009

fim da europa... sem chegar ao dito

 

Eu e o pedro tínhamos dorsal e o tartaruga não, resolvemos subir com a prova até à volta dos 50 min e depois voltar para trás até ao carro.
Primeiro que tudo gostava de salientar o facto de uma prova como esta, ter 1600 participantes, todos sem medo das condições adversas e do facto de subir a serra, penso que vieram todas pelo romantismo que o monte da lua transmite e pela chegada ao ponto mais ocidental do continente europeu.
No nosso regresso resolvemos virar para o castelo dos mouros, só para subir mais um pouco e depois descer pela calçada de S. Pedro e passar por Stª Maria, virando para as piriquitas.
O treino foi calmo mas saboroso e as pernas sentiam as subidas e as descidas, foram cerca de 16,5 km pelo GPS e podem ser desfrutados aqui na visão do poeta.
No próximo fim-de-semana está marcada uma visita a Grândola e mais qualquer coisa a rondar os 30.
Abraços e boas corridas.

3 comentários:

Anónimo disse...

Gostaria de o felicitar pelo fim da europa...sem chegar ao dito, mas como também dizia outro poeta, "outro valor mais alto se alevanta"...
Boa semana e boa prova na terra do outro poeta.
António Almeida

Krepe disse...

Os 1600 atletas 'a partida, alinham exactamente por isso: percurso duro, condições adversas, oportunidade única de subir aquela "serpente" de Sintra.

Este ano só não fui porque só dei pela data da prova no dia antes! :-(

Para o ano..
Abraço

Mariana Pelozio disse...

Lendo outros blogs acabei encontrando o seu.

Adorei! principalmente as fotos: muito bom gosto!!!

Grande abraço!

Mariana Pelozio