terça-feira, janeiro 09, 2007


…a culpa é da vontade…
Estou a perder o encanto da corrida, estou sem vontade para treinar ou para pensar em correr.
Não sei o que se passa, mas supostamente deveria fazer uma maratona em Março, e ainda por cima em Roma, até já estou inscrito, mas a motivação é ZERO e sendo assim decidi que não irei à Maratona de Roma 2007.

Tal como diz o Variações na canção; "…a culpa é da vontade…", mas o que fez acabar com a vontade? A experiência do Porto não foi muito boa… treinei, mas sem motivação e cheguei mesmo a ponderar não ir, só a prestação na Vasco da Gama é que me fez mudar de ideias, mas o final da maratona foi muito pesado. Talvez o erro tenha sido o facto de ter abandonado o treino diário e ter passado a treinar só ao fim de semana e algumas provas.

Agora, vou com calma, vou treinando ao "sabor do corpo", quando me apetecer, vou fazer algumas provas e esperar pelo 2º semestre deste ano para que venham melhores dias, mas quase garantidamente afirmo que este ano não vou correr maratonas.

Abraços a todos!

12 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Bolas Nuno, onde é que eu já ouvi essa conversa?

Penso que são fases que uma pessoa passa. O importante é sentirmo-nos bem, ou pelo menos, o menos mal possível.

Não acho que sejamos obrigados a correr, não pode ser uma obrigação (e para mim própria falo...) mas sei também que cada vez que treino me vou sentindo melhor, por isso insisto comigo para que não páre... só que a treinar uma vez por semana, as provas tornam-se muitas vezes um suplício.

Acho que sei do que falas...

Dá tempo ao tempo, tempo a ti próprio também, talvez um intervalo.

Espero que fiques bem, e um dia a vontade e a alegria de correr e treinar vai voltar, vais ver!

Anónimo disse...

Grande Mestre Guru,
Nos estatutos do GAFE todas as vontades desportivas e de descanso são respeitadas, aceites e incentivadas, portanto... Fazes bem em não ir a Roma nestas condições. Aproveita mas é e vai passear. Fazes bem em seguir o corpinho (não fiques é agora com um corpanzil pá)! Sabes que tb partilho a máxima "no need for speed" e tenho-me sentido muito bem dessa forma, nunca mais queremos abandonar os ritmos baixos assim que lá chegamos :-) Mantém é a motivação para os nossos domingões, nem que vás de bicla ou a pé. e já agora se quiseres voltar a Paris em 2008, já sabes que está nos meus planos depois do Porto 2007. Um Grande Grande abraço. És sempre o nosso GURU Kabessa.
AB

Rodrigo_Silva disse...

Nuno

Vou fazer um post no meu blog para ti!

um abraço

Rodrigo

Lénia disse...

Oh, Nuno, afinal está vivo!!!!
Venho aqui praticamente todos os dias e já pensava que me tinha abandonado!!!OU que nos tinha trocado por um baralho de cartas...

Essa conversa da desmotivação é-me familiar. Pelo menos uma vez por mês vou abaixo. E arranjo sempre boas desculpas para isso: ou é que pq estou sozinha e não tenho companhia para correr, ou pq fico sem treinar 1 semana, qdo volto já pareço outra vez um rochedo...e apetece é parar outra vez...

Você tem aí pessoal perto de si para treinar, acho que nestes casos, é como o Rodrigo diz, comprometa-se com alguém, combine uns treinos ao f.d.semana...

É que na minha opinião, a corrida tanto pode ser a cura como o mal.

E qdo nos comprometemos com nós próprios e não cumprimos, aí é que a casa vai abaixo... (Aconteceu-me em Dezembro, estive praticamente 3 semanas parada, pq tinha-me comprometido a ir a duas meias e no final comecei a relaxar e tive de desistir, e isso fez-me mal.Mas já estou de pé outra vez!!)

Ena pá, desculpe, já escrevi um testamento...Sorry...

Corra qdo lhe apetecer, e não se preocupe que isso passa. Eu gostei mto das palavras do Rodrigo, axo q ele diz coisas acertadas.

Bem, agora é que vou. Um abraço,
Lénia

Carlos Pires disse...

Tem calma Nuno. Tenho pena que já não vás à Maratona, mas realmente se calhar é preferível dado estares a treinar menos e não estares motivado para tal.

Mas de qualquer forma há que manter a calma e ter paciência que a motivação e melhores dias virão.

Eu nas minhas fases mais negativas, muitas vezes não me apetece fazer nada, nem mesmo treinar. No entanto contrario esse sentimento e o facto de cumprir o treino, após o mesmo, fico logo com outra disposição. Claro que o facto de treinar com outros companheiros também ajuda.

Se quiseres aparece uns dias na URCA na Abrunheira para treinares connosco.

Um abraço
Carlos Pires

Fernando Andrade disse...

Então, Nuno ?
Como é que é ?!
No mundo das corridas, ninguém deve ficar chateado por não poder (ou lhe apetecer) treinar todos os dias !
Uma pessoa pode estar parada os dias que forem precisos, sem se culpar por achar que "não está a tratar bem a corrida".
Isso não quer dizer que seja a corrida a responsável pela fase menos boa que atravessamos. Por isso não vamos descarregar nela a insatisfação que nos persegue.
Quando abraçamos uma modalidade como esta : dura, exigente, é porque descobrimos nela um encanto que fica "entranhado" em nós e que não é fácil saír.
Teremos o direito de o negar, pelo facto de estarmos chateados ?
Também temos que pensar que a corrida não é o mais importante da vida. Não faz mal nenhum fazer uma pausa durante o tempo que for preciso e recomeçar quando apetecer.
Julgo que o ter posto de lado a Maratona de Roma não é uma consequência do estado do humor mas, se calhar, uma causa .
Olhe, eu estou aqui "em pulgas" a querer ir a Barcelona e ainda não me decidi (€€€€€€).
Vá lá, Nuno. A desmotivação só é compreensível, se aspirar a marca de 2,30 à maratona dentro de um ano!

Grande abraço.

TOTO disse...

nâo, nâo acredito que estejas assim tâo preguiçozo para ires correr sim esta frio mas nâo e uma desculpa,
os teus sapatinhos estâo a tua espéra para saires.
boas saidas
bon ano 2007
((toto))

Carlos Lopes disse...

Boas, Nuno


Então, não esperava ver este texto aqui. Olha para mim, a maratona de Badajoz tão perto, uma lesão, onde estou proibido fazer qualquer desporto. E com força e graças aos amigos pelo apoio estarei lá. Por isso Nuno, o máximo que posso fazer é “ bora, por esse astral em pleno, e agarrar a estrada com vontade”

José Carlos disse...

treine, que isso passa!

Anónimo disse...

Ó Nuno,
essa falta de vontade não será devido a alguma "escravidão" do cronometro ?
Treina qd tiveres vontade, compete se quiseres aos fds e deixa-te ir ao sabor do corpo.

Luis Miguel

Fernando Carmo disse...

Vejo a corrida, o Desporto em geral, como algo que tem de nos dar prazer. CAso contrário deixa de fazer sentido.

Precisas daquela chama que te faça mover montanhas. Que te faça enfrentar o frio, a chuva, a noite, a dor, com uma férrea vontade de fazer cada vez melhor.

Pensa apenas naqueles que neste momento dariam tudo para poder treinar e, por motivo de lesão, de doença... estão incapacitados. Seguramente arrependidos de todos os treinos que desperdiçaram.

Abraços,

FC

Anónimo disse...

Caríssimo! Afinal a culpa é da vontade! Então onde ficaram as sensações de dependência que as corridinhas exercem sobre nós ao final de mais um dia de stress?
Não o conheço pessoalmente, mais sinto a sua auto - estima e motivação muito por baixo. O que se pretende das corridas de final de dia, não são registos de GPS ou Buscas constantes por melhores resultados, é algo com mais essência, uma sensação de descompressão, contacto com a natureza, encontro com amigos embutidos pelo mesmo espirito, bem estar físico e mental, regrado por um bom banho de agua quente. Só depois num acto de free-style, aí sim, fica o desafio pelas meia - maratonas, maratonas, e todas as outras historias que nos conta no seu blog. O que recomendo é prática de qualquer modalidade desportiva, seja ela qual for, mas não fique parado à espera que as probabilidades do Poker o convençam, que a sorte se faz sem esforço!
BRAVEHEART