terça-feira, março 28, 2006




máquina com pouca autonomia...
MARATÓ DE BARCELONA!


A Viagem
É claro que quando se vai a uma cidade como Barcelona para correr 42,195Km, se pense em algum aproveitamento turístico, principalmente quando não se conhece a cidade. É uma grande metrópole sem dúvida, comparando com as poucas que conheço, fica alguns furos acima da capital do reino - Madrid. É uma cidade orgulhosa da sua região, ostenta com paixão uma língua, uma arquitectura, um clube e sente-se o fervilhar da cultura e da "movida", as pessoas são bonitas sem os enfeites exagerados da Andaluzia e Madrid.
Gostei muito e vou lá voltar para andar ainda mais.

A Maratona
Uma prova renovada, pois antigamente realizava-se em Outubro, a massa humana era grande - cerca de 9000 participantes com muitos estrangeiros. A partida e chegada aconteceram na plaza espanya junto às duas torres, subimos ao "camp nou" descemos pela "diagonal" passamos por "la predrera", "pont calatrava", rodeamos a "sagrada familia", desfrutamos o "port olimpic" e descemos "la rambla".
A feira da maratona estava modesta com cerca de 10 stands (fomos logo na 6ª feira ao início da tarde), tinha pasta party mas não a posso comentar. No dia da prova a recepção dos sacos estava algo caótica e tive algum medo que fosse demorado demais. Durante a prova os abastecimentos limitaram-se à água e powerade e em alguns pontos umas laranjitas, não houve sólidos após os 30 Km. Os km estavam razoavelmente bem marcados e tinham marcações de 5 em 5 milhas. À chegada deram uma medalha e mais uma garrafa de água e uma de isotonico nem um saco de plástico (a t-shirt já tínhamos recebido na feira). Apesar destes pontos a melhorar o balanço é positivo mesmo com as subidas longas e ligeiras, só o cenário da cidade já vale por si.















A minha Prova
Cometi dois erros infantis nesta prova:
1- Definir de véspera qual o ritmo e objectivo para a prova
2- Pôr em pratica o plano definido na véspera

Durante os meus treinos e provas tive experiências que me deram indicações claras da autonomia que o meu "depósito" teria para esta maratona, falta de gás no longão dos 35 Km e na Corrida da Lezírias. A táctica escolhida foi ir o mais depressa possível e depois gozar dos créditos acumulados.
Fui a um ritmo vivo a rondar os 4:35 /km que daria para fazer 3h16m aguentei até aos 35 km cerca das 2h45m e depois… tive que ir a empurrar o “carro” até à meta, o ritmo nos últimos km foi de mais de 6:00/km.
Cruzei a meta em 3h29m o sistema cardio vascular esteve impecável a média foi de 163 bpm mas as pernas estavam mesmo no limite (depois de parar tive uma dolorosa cãibra).
Tenho que respeitar muito mais este monstro que é a maratona, no bom sentido é claro!

Tempo: 3:29:01 média cárdio: 163 bpm




NK

4 comentários:

Ana Pereira disse...

Parabéns Nuno! Ainda com esses "erros infantis" (gostei da expressão e do sentido de humor) está de Parabéns por mais uma Maratona vencida e pela marca também!

Continuação de bons treinos, corridas e metas alcançadas.

Ana Pereira

Fernando Carmo disse...

Quer-me parecer que o record anterior foi pulverizado!

A estratégia é que pecou um pouco... Ir rápido para viver dos créditos!!! Na Maratona será mais ir rápido e pagar o débito! :-D

Mas o "finisher" é que importa! A próxima é para as 3h15!!!

paulo lamego disse...

o tempo não interessa, chegar ao fim com a sensação que não havia mais nada para dar é um descanso - dá-me cabo dos nervos os tipos que se gabam que podiam dar mais um bocado.

Força pra próxima.

Anónimo disse...

Oi, tudo bem?
Sou repórter da Revista O2, de corrida, e queria fazer uma entrevista com você sobre a maratona de Barcelona.
pode me mandar um email?
nanna@esferabr.com.br
por favor, seria muito importante o seu contato!
obrigada,