terça-feira, junho 05, 2018

Corrida de Santo António




Já há muito que não “esticava” as pernas numa prova de 10k. Para terminar a primeira parte da época, optei por fazer umas provas de curta distância e a ritmo mais forte do que tenho feito. Optei por uma “clássica” de verão, com bastantes participantes (cerca de 3000), um percurso agradável e com um horário em que me costumo dar bem – 20:30h.
Parti da zona de sub 45 e fiz tudo para não envergonhar essa categoria, passei aos 5k em 21:55 e aí resolvi começar a gerir o depósito para ter combustível suficiente para chegar com algum estilo à meta… Coisa que não aconteceu. Quando entro no último km, comecei a ter uma dor na zona abdominal e continuei no meu ritmo com bastante esforço, já na Praça da Figueira o estomago começa a mandar sinais para a boca e tive mesmo que parar, a apenas 200m da meta, para vomitar… depois de respirar fundo lá consegui fazer um sprint para bater no minuto 46:01. A conclusão feliz que que mantive o apetite e tive a certeza que dei o meu máximo.
No manjerico oferecido no final, a minha quadra era de um poeta famoso - o grande Fernando Andrade.
Agora ainda vou ter mais uma experiência de 10k rápidos na zona ribeirinha de Lisboa e depois começar a planear a segunda metade da época.

Aqui fica a minha análise (review) da "Corrida de Santo António":

Pontos Positivos:
  • blocos de partida
  • tempo liquido de prova
  • dois abastecimentos e marcações
  • bengaleiro
  • manjerico
Pontos Negativos:
  • Não ter medalha

O meu registo no Strava:

Abraço e boas corridas,

1 comentário:

JoaoLima disse...

Grande marca, ainda por cima com paragem forçada tão perto da meta.
Muitos parabéns!
Um abraço