quinta-feira, dezembro 08, 2022

Meia Maratona dos Descobrimentos

No passado domingo marquei presença pela oitava vez na Meia Maratona dos Descobrimentos. Uma prova sempre muito participada e com um percurso convidativo a boas prestações em termos de performance.

Tinha passado a semana algo engripado e os treinos foram limitados, mas gostaria de fazer alho melhor que na Nazaré.

Depois da partida, optei por uma prova com um ritmo certo, ao contrário das últimas participações em que tenho usado o sistema de ritmo em crescendo. Fui fazendo toda a prova a 4:45m/km sem grandes quebras de ritmo, mas também sem grandes reservas para dar um "pico" nos últimos quilómetros. Gostava de baixar da 1h40m e consegui por 2 ou 3 segundos terminando com 1h39m58s.

Vejam aqui a prova no Strava:


Este ano não se realizando o GP de Natal, optei por não participar em mais provas em 2022 e vou apenas manter os treinos e planear as provas para 2023.

Abraço e boas corridas!

segunda-feira, novembro 21, 2022

Meia Maratona da Nazaré

No passado dia 13 de Novembro estive presente mais uma vez na "mãe de todas as meias-maratonas em Portugal". 
Saí bem cedo, para não haver stresses e fiz uma viagem calminha, estacionei no largo da feira como de costume, fui levantar o dorsal ao "cineteatro" e depois fui pisar o areal e ver como estavam as ondas. O dia estava calminho com pouco vento e a chuva só ameaçava, mas mantinha-se afastada.

Antes da partida há sempre um conjunto de rituais, ouvir uns discursos, ouvir um "hino", fazer uma ondas... Depois lá partimos para uma volta à vila com a segunda passagem no local de partida pouco antes dos 5K, depois rumamos a Famalicão e aí retornamos para a Nazaré.
Fui sempre ao ritmo que pretendia, ali por volta dos 4:45/km, sempre com o mesmo pessoal ali à volta, umas vezes a passar outras vezes passado, cruzo a meta um pouco depois das 1h42m e vi bem que dei o máximo que tinha para aquele dia, pois o estomago deu de si após a paragem... depois de recuperar, recebi a broa tradicional, uma maça e água. Este ano já não tivemos prato para a colecção...
Vejam aqui o registo que ficou no Strava:

Abraços e boas corridas,


segunda-feira, outubro 31, 2022

20 Kms de Almeirim

A última vez que estive em Almeirim foi em 2010, nessa altura ainda esta clássica prova se realizava ao sábado à tarde e o percurso era até Alpiarça e volta, tinha também uma "sopa da pedra" comunitária no final. Tive alguns anos em que estava inscrito, mas acabei por não estar presente, por algum motivo, pois a deslocação ainda implica algum tempo.

Cheguei à cidade com 90 minutos de antecedência e verifiquei grandes mudanças desde a última vez, optimas infraestruturas desportivas mesmo no centro. No pavilhão desportivo eram entregues os dorsais, processo que decorreu perfeitamente dentro da normalidade.

As perspectivas para a prova eram relativamente positivas, pois os treinos desde a Maratona de Lisboa decorreram até mais soltos do que os que foram feitos até essa prova.

A partida foi algo confusa, não se percebendo muito bem qual seria o pórtico para a mesma se realizar. Depois de clarificada essa situação lá foi dada a largada.  Eu pensei manter-me abaixo dos 5min/km, fui um pouco atrás de alguns elementos da equipa da Casa do Benfica de Algueirão Mem-Martins, fui sentindo que o corpo estava a pedir para ir um pouco mais rápido e optei por ir para a zona dos 4:40min./km e fui sempre confortável nesse ritmo, umas vezes acima outras abaixo ;) logo após os 5K vislumbrei o Rodrigo, companheiro destas lides das corridas desde o meu início em 2004, trocámos algumas palavras e eu segui ao meu ritmo. O retorno é feito já no concelho de Santarém após a travessia da ponte sobre o rio Tejo. Mantive-me sempre muito confortável no ritmo que escolhi para a prova, ultrapassando mais do que sendo ultrapassado, depois de algumas curva e contracurvas chego à recta final e termino com uns inesperados 1h34m que me deixaram muito contente. (na imagem abaixo há um tempo líquido de 1h32m, que eu não sei de onde surge, talvez o leitor do chip à partida estivesse no mesmo local da meta - a distância no GPS deu certinha)

Aqui podem ver a minha prova no Strava:


Abraços e boas corridas,

quarta-feira, outubro 12, 2022

Maratona de Lisboa


No passado dia 9 de Outubro completei a minha 24ª maratona. Foi na Maratona de Lisboa, as sensações na parte final não foram as melhores, mas o importante é que está terminada e está "colocada mais uma estrela no cinto".

O treino foi iniciado em meados de Julho e o objectivo era fazer algo mais rápido, talvez a pontar para abaixo das 3h30m, lá fui cumprindo o meu plano, mas havia algo que nas sessões mais exigentes em termos de ritmo, não estava a chegar. O corpo estava a mais lento, não sei se por causa do covid (foi no inicio de junho), se por outra causa qualquer, mas todos os sinais indicavam para mais lentidão. Em vez de ajustar logo, fui sempre acreditando que mais perto da data a adrenalina iria ajudar, mesmo assim, apontei para 3h40m.

No dia da prova, deixei o carro no local do costume e fui apanhar o comboio das 6:30h, ia bem cheio. Chegado lá, verifiquei que me tinha esquecido dos adesivos para os mamilos, tive que improvisar e usar vaselina (até correu bem), meia hora antes, tomei um shot de cafeina (decisão tomada de véspera) e por engano carrego no star 4 minutos antes da partida e em vez de apagar, faço "pause" e na passagem do pórtico tiro da pausa - resultado: o gps foi sempre a dar aqueles cerca de 300m e somou os 4 minutos ao tempo final.
Fui sempre certinho até aos 35 km e (como se pode ver na imagem abaixo) de repente a minha cabeça diz "estou farto! vou mas é andar!" e fiz cerca de 1 km a caminhar até um abastecimento  e a partir daí comecei a trote até ao final, gradualmente subindo o ritmo.
Olhei para o relógio, tinha 3h56m, achei estranho mas se calhar tinha caminhado mais tempo... mas pronto depois lá vi que deu 3h52m, mas o que interessa é cruzar a meta. 
Depois de ir buscar o saco da roupa, fiquei a trocar-me ao sol e senti-me mesmo mal, a cabeça a andar à roda e mesmo mal disposto, nem vontade de beber nem de comer e caminhar muito a custo, quando cheguei ao carro já estava melhor. Em casa, nem comi nada, só dormi uma sesta de 2 horas e já estava um homem novo.
Agora, vamos voltar à preparação para as clássicas de Almeirim e Nazaré com todo o entusiasmo

Vejam aqui o resumo no strava:

Abraços e boas corridas

 

terça-feira, setembro 20, 2022

Corrida do Tejo - 10K

Regressei aos posts porque regressei às provas e pelo menos tenho essa justificação para me dignar a dar notícias. Era para ter regressado no passado dia 10 de Setembro na Meia de S. João da Lampas, mas tive que estar ausente no sul do país e assim não pude marcar esse regresso.

Relativamente à Corrida do Tejo, em 2021 não estive presente, e por isso, ainda não tinha feito o novo percurso com aquela subida  e retorno no "Alto da boa viagem" e na meta o "terminar em frente" sem fazer a viragem na rotunda. 

Como estou a treinar para Maratona de Lisboa, fiz 15km de aquecimento até Algés e passados 10 minutos foi dada a partida, como estava nos "+60minutos", comecei mais lento e fui aumentando para um ritmo o mais parecido ou ligeiramente superior ao que penso fazer na prova de 9 de Outubro. Como sempre, esta prova é muito participada, mas como está dividida em duas vagas, às 9:00 e às 10:00 (eu fui na primeira), no primeiro abastecimento por volta dos 3km, já se corria bem.

Estive sempre com boas sensações, apesar da extrema humidade, e acabei com 48m26s o que não é nem bom nem mau, foi o que deu depois de ter ido a correr para a partida, também estava a contar recuperar durante mais tempo, mas a escolha do estacionamento levou a que fosse mais seguido do que o previsto. Depois ainda "arrefeci" durante uns cerca de 5 km para ficar perto dos 30K para o dia.

Agora é continuar os treinos e qualquer dia estamos outra vez a pisar aquele belo cenário.

Aqui está o resumo Strava:

Abraços e boas corridas,

terça-feira, maio 31, 2022

Corrida Cidade de Alverca - 10K

Foi no passado dia 22 de Maio que tive mais uma participação numa prova de 10K. 

Logo no início das minhas corridas, lá para 2006, havia um Grande Prémio de Alverca e até com bastantes edições, e nesse ano cheguei a ir lá fazer uma participação, era tinha uma distância não clássica, tipo 7,5km, mas depois acho que acabou.

Recentemente, e em cooperação com a Força Aerea Portuguesa, foi criada esta Corrida Cidade de Alverca, com uma pequena passagem na cidade, mas em grande parte corrida nas instalações das OGMA e na pista de aviação. Como tinha curiosidade em conhecer e em correr na pista, inscrevi-me coma intenção de esticar as pernas em ritmos mais fortes.

Nesse fim-de-semana, estava previsto muito calor, mas no domingo estava nublado o que permitiu ter temperaturas mais aceitáveis para correr.

Comecei com ideias de split negativo, mas logo que apercebi que mais valia gerir e não entrar em exageros e disfrutar da prova. Assim foi, deixei-me ir ali na zona dos 4:30/km e terminei com 45m42s, o que é um tempo perfeitamente aceitável.

A prova está bem organizada, tem uma boa participação e o circuito está bom, mas poderiam ser evitadas algumas mudanças de direcção, mas isso é tudo uma gestão de trânsito e da polícia. Mas no global vale a pena utilizar esta pista para provas de corrida.

Aqui fica o registo no Strava:

Abraços e boas corridas.


segunda-feira, maio 16, 2022

Meia maratona de Lisboa

Estou cada vez mais atrasado a escrever estes posts pós-prova...

No passado dia 8 de Maio estive presente em mais uma edição da Meia maratona de Lisboa (ponte 25 de Abril). Mais uma em que a inscrição ainda era para 2020.

Em Janeiro quando adiaram mais esta prova, de Março para Maio, teve um grande impacto na minha preparação, pois esta, na data anterior serviria como referência e estímulo para fazer um treino mais específico, mas tendo passado para depois da prova das 12 horas, seria sempre só para marcar presença e nunca para tentar fazer para tempo.

Outro factor muito importante para esta prova foi o calor, o horário foi o mesmo que seria em Março, mas em Maio a temperatura é muito mais elevada e a hora já mudou o que faz com que a maioria dos participantes chegue no pico do meio-dia, e como se verificou, infelizmente, com alguns incidentes devido ao calor. 

Quanto à minha participação, suponho que por falta de hábito ou por excesso de confiança, fui um pouco mais tarde para Lisboa. Costumo deixar o carro na zona de chegada, nas ruas ali por cima do Museu de Marinha e já não havia muitos lugares, depois apanho o autocarro da Carris para a estação de Campolide, para mudar para o comboio da Fertagus. Na viagem o companheiro Samuel, meteu conversa comigo e fomos a trocar ideias até ao local de partida, uma agradável conversa sobre corrida e não só, o que fez que o tempo passasse rápido. Felizmente a prova mini (agora 10K) tem, finalmente, uma partida separada, assim os participantes da Meia podem partir um pouco mais à vontade, mas quem não quer estar a furar demasiado tem que fazer quase todo o tabuleiro da ponte com a velocidade controlada devido à grande multidão de participantes com todos os tipos de ritmo, eu aí sabia que a descida iria compensar e deixei-me ir na onda, tinha já ajustado o meu plano para fazer a prova confortável um pouco abaixo dos 5:00/km e usando toda a água possível para baixar a temperatura do corpo. A prova assim correu bem certinha, apenas salientar que os músculos da perna direita ainda não estavam completamente recuperados das 12 horas e depois dos 15 km começaram a dar sinais de que não deveria mesmo pensar em aumentar o ritmo porque senão estava lá uma cãibra à espreita... 

Resultado, 1h42m e um gelado à espera depois da meta ;)

Aqui está o resumo do strava:

No próximo domingo vou até Alverca experimentar a pista de aviação nos 10K.

Abraços e boas corridas.